Olá!

Não sou de resenhar biografias, porque nunca tenho palavras para descrever o que a vida do biografado fez com a minha - no sentido de, a mensagem da vida da pessoa transformar a minha. Ou pelo menos me trazer alguma lição. A Ani, do Entre Chocolates e Músicas (a resenha original foi postada lá) me cedeu, em parceria dela com a Universo dos Livros, o livro Minha Vida com Pablo Escobar, cuja vida realmente me fascina - porque o que ele fez dificilmente será feito por outro.
SKOOB - Minha vida com Pablo Escobar é o relato brutal e verdadeiro de Jhon Jairo Velázquez, o Popeye, o braço direito do maior narcotraficante que a América Latina (e talvez o mundo) tenha visto. O livro começa com Popeye se apresentando e contando brevemente sobre sua vida antes de conhecer o Patrón. Vindo de um bairro pobre de Medellín, no departamento* de Antioquia, Jhon não teve muitas oportunidades, logo, caiu no crime e, de infração em infração, chegou no submundo do narcotráfico.

*A Colômbia possui 32 departamentos, que são equivalentes aos estados brasileiros. O que me surpreende, pois, o território colombiano não é tão grande como o brasileiro.

Popeye ascendeu sob o comando de Pablo, chegando no posto mais alto: lugar-tenente, que significa ser um homem de confiança do narcotraficante. O narrado conta com frieza como ajudou o Patrón nos mais diversos tipos de crimes, desde homicídios, como o do então ministro Rodrigo Lara Bonilla, até explosões, como a que derrubou o avião da Avianca em pleno voo.

A maioria das informações sobre Pablo descritas por Popeye eu já sabia, tendo em vista que li as duas outras biografias a respeito de Pablo, escritas por seu filho e publicadas no Brasil pela Planeta, e também porque assisti a série colombiana “Pablo Escobar – El Patrón del Mal”, disponível na Netflix – recomendo fortemente, principalmente pelas imagens reais da época, que enriquecem a trama. Então, o livro realmente ficou bom (não que antes não estivesse, mas é que, como disse, já sabia de muita coisa, então serviu mais para relembrar) quando Popeye se entrega a justiça e vai parar na cadeia.
Na cadeia, começa o calvário de Popeye, que vai passar de presídio em presídio, tentando sobreviver a cada dia, por 23 anos. Eu não consigo imaginar um ser humano trancafiado por tanto tempo numa cadeia. Não vou entrar no mérito do merecimento, mas 23 anos é uma vida. Eu tenho 23 anos. O que eu tenho de vida, esse homem tem de cadeia. Não estou dizendo que ele não mereceu ficar preso – claro que mereceu – mas o que pude perceber no decorrer da leitura é que ele foi uma espécie de bode expiatório – ele pagou por todo o cartel de Medellín.

Esse livro me lembrou o extinto jornal Notícias Populares, que circulou entre os anos de 1963 e 2001 e se popularizou por conter matérias de violência, crimes, etc. Era reconhecido porque o povo dizia que “se torcer sai sangue”. E o relato de Popeye é como esse jornal: você vai virando a página e alguém vai morrendo. É carnificina pra Datena nenhum botar defeito!

Outra coisa que, por incrível que pareça, foi como um tiro pela culatra: Pablo Escobar sempre lutou pelo fim da extradição de narcotraficantes para os EUA, para serem julgados naquele país. A primeira coisa que me chamou a atenção foi: se o tráfico nascia na Colômbia, porque raios os narcos teriam que ser julgados nos EUA? Claro que a droga chegava lá, mas ela também chegava na Europa, na Ásia, no Brasil... Escobar conseguiu, através de uma Assembleia Constituinte, que fossem proibidas as extradições. Mas, mais incrível ainda, os caras que mataram Pablo (os chefões do cartel de Cali, rival do de Medellín) fizeram com que essa lei fosse revogada. Em suma: o que Pablo conseguiu foi em vão, porque a galera que matou ele foi extraditada anos depois.

E essa parte da extradição me chama a atenção desde que comecei a saber sobre o Patrón: será que a Colômbia não tinha capacidade para julgar seus criminosos, mesmo que as Instituições de justiça estivessem contaminadas pela corrupção (e pelo paramilitarismo)? E porque diabos os Estados Unidos não sossegam o facho, com essa maldita mania de querer se meter nos assuntos (e na soberania) dos países alheios? Não à toa, tem tanto país em guerra...

O interessante também foi ver como Popeye amadureceu, se acalmou, firmou sua união com Deus e, assim, foi sobrevivendo às prisões, torturas, tentativas de assassinato e etc. Em nenhum momento ele se afastou de Deus, porém, Popeye credita as mudanças em sua vida a Deus no céu e aos profissionais, que, no presídio, o fizeram trabalhar, estudar, e melhorar como ser humano. Ele só esqueceu de dizer se voltou a falar com seu filho, de quem se separou quando ele foi transferido de presídio e acabou se afastando de toda sua família.

Por mais que tudo sobre Pablo Escobar tenha sido falado, escrito, virado filme, documentário e novela, a vida do narcotraficante mais famoso da Colômbia sempre será tema de conversas, estudos, investigações... enfim, um homem que teve uma vida incrível, que poucos tiveram. Só precisamos tomar cuidado para não endeusá-lo, como muita gente vem fazendo, achando que é legal ser traficante, porque ganha dinheiro, fama e poder. Não se esqueçam que foi a sede de poder que derrubou Pablo Escobar.

Jhon Jairo Velázquez, depois de viver tudo isso, saiu da cadeia recentemente, em liberdade condicional, e hoje vive em Medellín, de onde jura que não sai nem vivo nem morto.

Ani, novamente, obrigada por ceder o livro, em parceria dela com a Universo dos Livros. Foi uma grata leitura, principalmente pelas novidades trazidas por Popeye acerca do maior narcotraficante que a América Latina (e talvez o mundo) tenham visto.



37 Comentários

  1. Oiii
    Eu entendo teus questionamentos.realmente o tempo de cadeia é muito estenso .e é óbvio q ele mereceu .mesmo assim não dá para imaginar passar todos esses anos em uma sela!
    Paulo Escobar teve uma vida do luxo ao terror.sempre vai surgir debates sobre ele o que me deixa preocupada é algumas pessoas colocarem ele em um patamar w não merece!
    Ele era um bandido.e espero que ngm se esqueça disto.
    Parabéns pela resenha

    ResponderExcluir
  2. Olá Kamila, tudo bem?

    Eu já tinha ouvido falar neste livro na época do lançamento, mas infelizmente o título não acabou me chamando a atenção. Espero assistir Narcos ainda nessas férias e, caso acabe me atraindo ao tema, vou dar uma chance, rs.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá, Kamila!
    Não sou muito de ler biografias, mesmo essa parecendo ser bem interessante, por mostrar uma realidade tão diferente e mesmo assim tão próxima. Passo a dica ;)
    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Oi, deve ser bem tenso ler um relato assim sobre uma história real. Não é o meu tipo de leitura, mas fiquei um pouco curiosa a respeito.

    Beijos!
    Livros que Li

    ResponderExcluir
  5. Olá. Não gosto de biografias, creio que o ser humano tem que ser muito fenomenal pra merecer ter sua vida descrita. Não creio que um criminoso seja fenomenal e não gostaria de aprender o que ele tem pra ensinar. Grandes feitos no mundo do crime são deservicos para a humanidade.
    Mas que bom que vc curtiu tanto. É muito legal quando a gente gosta de um assunto e se aprofunda nele.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Olá! Eu achei bem interessante essa bibliografia.
    Não querendo enaltecer o cara, mas acho meio intrigante os relatos fornecidos na obra.
    Também não sou muito de ler biografia, mas pra essa, eu vou abrir uma exceção!
    Adorei conhecer o livro através de sua resenha. Vai para minha lista de próximas leituras.

    Beijinhos

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com

    ResponderExcluir
  7. Quando vamos a Colombia e conversamos com o povo, você chega a ficar convencida de que ele nunca foi um criminoso, tamanho é o amor que sentem por esse homem lá.

    Bjos

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?
    É a primeira resenha de livro biográfico que vejo em um blog. Acho muito difícil fazer resenha deste gênero, mas gostei bastante do jeito que conduzir a resenha. Eu estou bem interessado em ler esse livro e agora fiquei mais animado ainda. Eu só não comprei ele ainda, pois está faltando grama. Mas assim que tiver oportunidade vou comprar. Muito bom o seu texto. Adorei.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  9. Não é o tipo de tema que me atraia, tanto que nem cheguei a assistir Narcos. Mas acho legal que tenham saído livros sobre a vida dele.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  10. Eu gosto desse tipo de livro, de vez em quando eu leio algum. Mas esse eu não sei se leria, acho que a história dele é que não me interessou assim para realizar a leitura. Eu gostei da sua resenha e da maneira como você falou do livro.

    ResponderExcluir
  11. Oi tudo bem?
    Vou te confessar que tenho um certo preconceito com biografias e infelizmente por isso a dica de hoje não foi pra mim mesmo parecendo ser bem emocionante.

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem?
    Não sou chegada em biografia, para quem aprecia me parece ser um bom livro.
    Hoje eu passo a dica.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Sinceramente, nunca me interessei pela série que fala a respeito da vida de Pablo Escobar, não mesmo, mas gostei de sua resenha porque ela mostra que a biografia e talvez a série também, tratem de assuntos que vão muito além de uma pessoa só, elas falam de assuntos políticos de interesse mundial! Não sei se leria esse livro em específico, mas a série com certeza verei.
    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  14. Olá tudo bem?
    Não sou muito ligada em biografias, confesso, mas talvez até venha a ler a do Pablo Escobar. Afinal, pelo que percebi na sua resenha, não foca apenas na história de vida dele,mas também em todo um contexto político. É de se fazer pensar.
    Adorei a resenha.
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Olá, apesar do tema não chamar muito a minha atenção, pois o narcotráfico e seus desmandos, violência e tudo mais, é muito complicado falar pois tem gente que endeusa esses caras, prefiro não dar ibope, mas sua resenha ficou bem legal.

    ResponderExcluir
  16. Oi, tudo bem?
    Já é a segunda resenha que leio desse livro e realmente a vida de Pablo Escobar é bastante interessante e já rendeu mt livros, séries e filmes. Infelizmente vou deixar a dica passar, pois não curto biografias.
    Bjs!
    Fadas Literárias

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Apesar da sua resenha elucidar bem a obra que parece bem completa sobre a vida do Pablo Escobar, biografias não fazem muito meu gênero pra leitura. Dificilmente pegaria pra leitura.
    Beijos!

    Camila de Moraes.

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Eu gosto de ler biografias , porém, nunca me interessei pela Pablo Escobar justamente pela mídia meio que coloca-lo com deus. Pô! O cara era bandido! Mas sua resenha me deixou curiosa.

    ResponderExcluir
  19. Ando fugindo de biografias e autobiografias, e para ler tem que ser de alguém que eu realmente admire ou que me interesse, coisas que Pablo Escobar não exerce. Mesmo assim, e por tudo que conheço sobre ele, é inegável que seja uma leitura interessante.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  20. Oie,

    rsrsrs... sempre que vejo esse Pablo escobar me dá vontade de rir... acho que por conta do comercial sei lá... kk
    Mas vamos ao que interessa de fato... não é um livro que me atraia pra ser bem sincera, embora sua resenha esteja muito boa, passo a dica dessa vez!

    Beijokas!

    ResponderExcluir
  21. Olá! Sobre o Pablo Escobar, assisti apenas o seriado na Netflix e gostei muito! Não pretendo endeusa-lo, mas o que ele fez pelo povo mais pobre também há que ser levado em conta e não apenas a violência como o narcotraficante mais famoso e rico do mundo em toda a história. Não conhecia nada sobre Popeye e concordo com você, 23 anos de cadeia são uma vida, não dá nem para imaginarmos o que seria passar uma vida preso!
    Beijos!
    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Oiii Kaila tudo bem?
    Eu sempre procuro ler livros assim que de certa maneira são biográficos, fico feliz de ler a sua resenha e um tanto animada para ler, diante de um cara tão conhecido ser abordado na obra, dica anotada.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  23. Olá Kamila,
    Esse tipo de leitura não me agrada, claro que acho interessante conhecer a história de grandes nomes, mas acho que não é o que preciso no momento.
    Gostei muito da sua resenha e fiquei contente por você ter curtido a leitura.
    Beijos

    ResponderExcluir
  24. Olá,

    Já ouvi falar bastante em Pablo Escobar, principalmente por conta da série do Netflix, porém é uma pessoa que não me interessa saber nada sobre a vida dele, sei que ele teve um papel importante e é conhecido em vários lugares, mas não que me intrigue e que me faça ler o livro sobre a vida dele sabe, então, deixarei a dica passar, mas que bom que a leitura foi satisfatória né.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  25. Olá! Não sabia que tinha esse livro.
    Já faz tempo que estou com Narcos para assistir. Vou ver para ler depois que assistir. Espero gostar!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  26. Oie!
    Confesso que não sou muito de ler biografias, mas sempre anoto as indicações. Esse eu ainda não conheço muito detalhes sobre a vida dele, e gostei saber mais sobre ele. Bem interessante.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  27. Oie, também não soou muito fã de biografia, porém tem algumas que tenho curiosidade em ler
    bjs

    ResponderExcluir
  28. Olá! Só li uma biografia na minha vida, que foi Pérolas da Minha Surdez, que foi uma história linda e surpreendente. Não leria esse livro e nem outro contando a história de Pablo, justamente por não achar certo o que ele fez, então seus relatos não me atraem. É triste ver pessoas que acham que ele é um herói. Do ponto da sociologia, antropologia, sim pode ser uma leitura interessante, mas para mim, seria uma leitura que passaria, beijos!

    ResponderExcluir
  29. Tinha visto esse livro, mas não sei se leria. São poucas as biografias que chamam minha atenção e a dele não foi muito atrativa para mim. Mas gostei bastante de sua resenha.

    Bjs
    Suka
    http://www.suka-p.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  30. Oi Ka, tudo bem???
    O nome Pablo Escobar não me é estranho, mas devo confessar que não fazia a menor ideia de que ele é... confesso também que não sou de ler biografias, talvez possa até na própria livraria, por curiosidade e alguns pedaços, mas nada que eu compre ou realmente tenha interesse em ler... pelo que percebi a vida deste cara foi bem movimentada e você curtiu saber um pouco mais sobre a história dele. Que bom né. Xero!!!

    ResponderExcluir
  31. Heiii, tudo bem?
    Sou como vc e nao tenho costume de ler biOgrafias.
    Até pensei em ver a série sobre a vida de Pablo Escobar, e agora sabendo que tem o livro, me sinto mais tentada com a leitura, acho que tem mais detalhes e pode ser mais aprofundado.
    Dica anotada, vou ler com certeza.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  32. Oi!
    Esse é o tipo de livro que não leria. Eu até curto biografias, mas tem que ser de alguém em específico, que eu goste muito, senão não rola. Mesmo assim, parabéns pela sua resenha, foi muito bem escrita.

    Beijo

    ResponderExcluir
  33. ‘porque nunca tenho palavras para descrever o que a vida do biografado fez com a minha’ onde eu assino? Pois você descreveu exatamente o que sinto. ‘Eu não consigo imaginar um ser humano trancafiado por tanto tempo numa cadeia. Não vou entrar no mérito do merecimento, mas 23 anos é uma vida.’ Quanto mais leio, mais me identifico, também não consigo imaginar isso, e não é questão ou não de merecimento, mas de humanidade, de nos colocar no lugar do outro. Eu gostei muito de ler sua resenha, quero esse livro

    ResponderExcluir
  34. Oi, tudo bem?
    Eu não tinha visto esse livro por ai ainda e confesso que não tenho lá muita curiosidade, pois não sou fã de biografias. No entanto, achei muito bacana a sua resenha, deu para saber bastante coisa sobre a obra, sendo que a mesma parece muito bacana mesmo, mas no momento não é algo que eu quero ler, só que vou marcar a dica para quando quiser sair da minha zona de conforto literária.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  35. Olá,

    Confesso que não sou muito fã de biografias e do Pablo Escobar não me interessa muito também, mas fico feliz que você tenha tido uma leitura proveitosa.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  36. Boa noite
    Parece ser uma boa história, mas biografias realmente não são o meu forte (nunca li uma), o gênero simplesmente não me atrai.

    ResponderExcluir
  37. Olá!
    Eu já tinha ouvido falar desse narcotraficante, mas coisas bem superficiais. Eu não sou muito de ler biografia, mas tem certas pessoas que precisam ter a vida contada para que o resto do mundo conheça a sua história e até aprenda com os erros dessa pessoa. Gostei muito da sua resenha e pude conhecer mais sobre esse fato que marco as lembranças do mundo.
    Adorei a dica.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir

Olá!!

Fortaleça este humilde blog, deixe seu comentário e seu link para eu retribuir sua visita!

Se quiser, entre em contato através do email resenhaeoutrascoisas@gmail.com :)