Olá!

Com muita dor no coração, trago a resenha do último filme Millennium. A Rainha do Castelo de Ar é o último ato de Lisbeth Salander tentando provar que é inocente. Com um visual bem conceitual, ela vai tentar se livrar de uma barra bem pesada, contando, claro, com a ajuda de Micke Blomkvist.

P.S.: pode haver spoilers do filme anterior.

P.S. 2: na sexta passada (07) foi o vigésimo terceiro aniversário desta que vos escreve, quem souber onde encontro os DVDs da trilogia, vai me dar um baita presente :)

Resenhas Anteriores: Os Homens que Não Amavam as Mulheres - Livro | Filme
A Menina que Brincava com Fogo - Livro | Filme

Título Original: Luftslottet som sprängdes
Elenco: Noomi Rapace, Michael Nyqvist, Lena Endre, Anders Ahlbom, Annika Hallin
Ano: 2012
Duração: 2h 26m

Começando exatamente de onde parou o segundo, nossa hacker favorita Lisbeth Salander está no hospital. E sob custódia da polícia, acusada de tentar matar Zala. Lembrando que, ela já estava sendo acusada de matar o casal Dag e Mia, colaboradores da Millennium, além de Nils Bjurman, seu tutor.

Só que tem gente que quer tanto Zala como Lisbeth mortos. Justamente o grupo que cobriu todas as ações de Zala em território sueco desde os anos 60. Ou seja, um bando de velhos que quer encobrir todo tipo de podridão. Aliás, foi isso que desencadeou toda a vida de Lisbeth a partir de seus 12 anos.

Por outro lado, Mikael Blomkvist, obstinado como sempre, sabe que Lisbeth é inocente e, a todo custo, juntará provas para consegui-lo. Para ajudá-lo, ele chama sua irmã, Annika Giannini, que é advogada, para defender Lisbeth no tribunal. Mas, agora as coisas estão mais difíceis. Erika Berger, diretora da Millennium, está sofrendo ameaças.

No hospital, Lisbeth ganha um aliado improvável: seu médico. O dr. Johansson, diferente de todos que a prejudicaram, só quer ajudá-la - até pizza consegue, rs - deixando Salander desconfortável, já que não está acostumada com pessoas a ajudando.

Para livrar a cara de Lisbeth, Mikael, Annika e a equipe da Millennium precisarão de muito mais que informações. Terão que lidar com todo tipo de gente que quer prejudicar a jovem, além da Defensoria Pública, que quer impedir a publicação da revista para capitanear sua própria investigação.
Mentira!
Assim como tem gente que ama Harry Potter ou Jogos Vorazes, eu amo Millennium! Tudo relacionado a esse mundo me fascina e com esse filme não foi diferente! Eu não li esse volume, mas acredito que tem informação faltando, assim como no segundo. Só que, esse filme dura mais de duas horas e meia, então não vejo tanto problema, ainda mais porque a história correu de maneira linear e sem furos - apenas notei que, de um filme pro outro, a irmã do Blomkvist engravidou - não me lembro dela grávida no segundo, mas ok.

Cinco estrelas é pouco para esse filme. Elogiar as atuações de Michael e Noomi como Blomkvist e Salander é redundante, foram bem demais. Finalmente a Annika Hallinn ganhou mais destaque, antes, apareceu por alguns minutos e só. Neste, como advogada, ela foi muito bem, defendendo Lisbeth mesmo sem ser advogada criminalista. A fotografia também está de parabéns, as paisagens da Suécia ajudam bastante no resultado final, rs.

Como eu suspeitava, A Rainha do Castelo de Ar encerra a história de Lisbeth e Zala. Se Stieg não tivesse morrido, provavelmente o próximo volume viria com um novo caso. Tá, tem o Millennium 4 - A Garota na Teia de Aranha, mas li na internet que a Noomi não vai mais querer encarnar Lisbeth (pena que eu perdi o link com a matéria), então o jeito é apreciarmos os três filmes, com a certeza de que dificilmente alguém escreverá uma trama parecida com essa.
Por mais que eu tenha resenhado os três filmes e, creio eu que ainda esse ano leia e resenhe os livros 3 e 4, ainda não achei palavras para descrever o que sinto por essa história. Não vou saber quantos livros li na minha vida toda (não gosto de ficar contando), mas nenhum, em nenhuma fase da minha vida, me tocou tanto quanto essa trilogia. Em grande parte, devo ao primeiro filme, pois foi ele que me deixou apaixonada por esse mundo - além da história, se Michael Nyqvist não tivesse me prendido em seu papel de jornalista, nunca que eu teria prestado atenção.

Millennium é, definitivamente, o tipo de história cuja mensagem você quer mostrar a todo mundo, em todos os lugares, se possível tatuar na pele e marcar na testa! Aliás, falando em marcar, não custa nada usar este humilde post para pedir - implorar - que a Cia. das Letras, que detém os direitos da obra de Larsson no país, trouxesse também os quadrinhos da trilogia - sim, não contente em lançar os filmes, uma romancista escocesa transformou a história em HQ, e pelo que vi na internet, ficou do ca*****!

Nem sei como terminar este post, só peço para que assistam os filmes (de preferência depois dos livros, rs), porque ele tem uma mensagem incrível, mais bem feito que o americano e ainda tem Michael Nyqvist - para embelezar mais ainda, claro. E Lisbeth, mais do que nunca, passou a ser meu ideal de mulher.



14 Comentários

  1. Olá
    Esta série eu curto bastante apesar de ter lido só até o segundo livro. Os personagens me conquistaram rapidamente principalmente a Lisbeth, acho ela uma das melhores personagens femininas que já li.
    O filme já assisti o primeiro americano, esses outros não tive vontade porque não curti os atores.
    Beijuh

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia a série... Fiquei curiosa, é o tipo de filme que parece ser ótimo para passar o tempo! Adorei! Dica anotada!
    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Oiii
    Para ser bem sincera, pelo cartaz o filme não seria uma opção para assistir.. rss A sinopse parece ser bem interessante, uma espécie de distopia particular da hacker... Gostei da dica. Vou dar uma pesquisado melhor na internet e sobre e vou procurar o HQ
    Valeeu. Bjoo

    ResponderExcluir
  4. Olá,

    Eu não tenho muito interesse em assistir filmes desse gênero, mas achei a premissa bem legalzinha, vou indicar para meus amigos que curtem!

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Eu amei a ler e assistir a trilogia Millenuium!
    Estou com o livro aqui mas com muito receio de ler de A Garota na teia de Aranha de David Lagercrantz que dá continuidade a série de Stieg Larsson , amei ver esse post aqui! Bjs

    ResponderExcluir
  6. Olá! Eu só assisti ao primeiro filme, a versão americana. E vou acabar lendo esses livros por sua causa! Nossa, se o filme é tão intenso assim, imagina os livros? Cheio de ação e suspense. Preciso ler urgente!!! E toda vez que vejo algum post sobre esses livros e/ou filmes lembro de você. beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oi Kamilla, tudo bem?

    Se eu disser que não conhecia os livros e nem o filme, você promete não me matar?!
    O enredo da história parecem ser incríveis, com uma pegada que irá conquistar o leitor do início ao fim e proporcionar ao mesmo aquele friozinho na barriga. Fiquei com muita vontade de ler/assistir, então sua dica foi muito valiosa. Espero gostar tanto quanto você!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oi Kamilla, tudo bem?
    Essa frase: "Assim como tem gente que ama Harry Potter ou Jogos Vorazes, eu amo Millennium!" me definiu. Lembro que logo que esse livro foi lançado, quis ler e, assim que o fiz, fiquei fascinada com a história. Não sabia que tinha virado HQ, já quero para ontem. Também preciso assistir todos os filmes, porque não vi nenhum ainda acredita? Sou uma fã de m***
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Não sabia que tinha filmes da trilogia toda, aquela bem desinformada... Rs... Mas de qualquer maneira quero ler os livros antes e só li o primeiro até agora. Acho a Lisbeth uma personagem fantástica e espero poder conferir logo essas adaptações, tenho certeza que vou amar. :)

    ResponderExcluir
  10. Ate hoje, nunca ouvi falar desse filme e trilogia de livros, como citou que o mundo é distorcido de certa forma, acho que iria adorar li o livro jogos vorazes e amo os filmes vou dar uma chance a esse filme se gostar vou procurar saber mais sobre o livro.

    ResponderExcluir
  11. Ei, Kams!
    Como disse em uma das resenhas anteriores, eu curti muito a leitura dessa trilogia, foi uma das melhores da minha vida! Não sabia dos filmes (só aquela refilmagem que não seguiu adiante) até que você me apresentou! Dá pra ver mesmo, de longe, que você se apaixonou pela escrita do Larsson. Espero mesmo que a editora veja seu apelo e traga o HQ p vc completar lindamente sua coleção! Torcendo muito!!!

    ResponderExcluir
  12. Oi.

    Eu tenho os dois primeiros livros em casa, mas ainda não consegui ler nenhum dos dois. Quero muito ler logo, ainda mais pelos vários comentários que vejo sobre a trilogia. Também quero separar um dia para ver os filmes.

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem?
    Nossa, nunca ouvi falar desses filmes, e confesso que o mesmo não despertou o meu interesse.
    Então irei pular a dica.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  14. Oi Kamila, sua linda, tudo bem?
    OMG!!! Com a sua empolgação fica difícil não querer ver esses filmes e ler a trilogia. Quero conhecer a mensagem que você disse ser incrível a ponto de valer a pena ver os filmes mesmo depois de ter lido os livros.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Olá!!

Fortaleça este humilde blog, deixe seu comentário e seu link para eu retribuir sua visita!

Se quiser, entre em contato através do email resenhaeoutrascoisas@gmail.com :)