Olá!

Finalmente o blog voltou!! Eu já estava sentindo falta do meu único cantinho possível, mas, enquanto estive ausente, li bastante, assinei Netflix e vi bastante coisa - os melhores farei resenha -, dormi, vivi, enfim... muita coisa boa! Agora, é hora de contar um pouco mais dessa maravilha de livro que caiu em minhas mãos, As Cordas Mágicas, de Mitch Albom, recebido em parceria com a Arqueiro.
As Cordas Mágicas já começa mágico só pela narradora onisciente e, ao mesmo tempo, onipresente: a Música. Sim, a Música vai se materializar - da forma como você achar melhor - e vai dividir conosco a história de Frankie Presto. Ela está no velório de Presto, nos mostrando que várias emissoras de TV estão no local cobrindo o funeral e que estão entrevistando várias personalidades que conheceram o morto.

Alheia a isso, a Música (que, pra mim, é uma negra maravilhosa usando um vestido dourado) começa nos contando que Frankie nasceu Francisco de Asís, escondido em uma capela em Villarreal, na Espanha, durante a ditadura de Francisco Franco. Ainda bebê, foi jogado no rio Mijares, mas foi salvo pelo sr. Rubio, dono de uma fábrica de sardinhas (sardinhas não se fabricam, eu sei, mas está escrito assim no livro). Teve uma boa infância, sempre cercado de música, até que o sr. Rubio o levou a El Maestro, um violonista de boa fama, mas que caíra em desgraça - e no álcool - para que este lhe ensinasse a tocar violão.

Francisco começou a ter aulas com El Maestro, ainda com 5 anos, mas o sr. Rubio disse que ele tinha sete. Aliás, ele não tem uma data de nascimento cravada. Tudo ia bem até que Francisco, depois de conhecer "a menina da árvore", de nome Aurora (que significa alvorecer), viu o sr. Rubio ser levado pelas tropas de Franco, o Generalíssimo.
Daí, já sabendo que, quando Franco manda prender, dificilmente manda soltar, El Maestro fez com que Francisco fosse para os EUA atrás de uma tia, em longa viagem de barco. Antes de embarcar, El Maestro deu ao menino um violão e seis cordas, que ele recebera de sua esposa e que jamais foram usadas. A criança não sabia, mas as cordas eram mágicas. Ele embarcou. E jamais voltou a ver El Maestro.

Em suas andanças rumo à América, conheceu muita gente famosa, impressionando-os com sua capacidade, seu dom agarrado exatamente na hora em que nasceu. Era só uma criança, mas a Música faria questão de levar seu filho pródigo a voos mais altos. Já em solo estadunidense, estava em uma apresentação num restaurante quando viu uma moça ser atacada por seu acompanhante. Frankie usou seu violão para hipnotizar o homem e impedir que ele a estrangulasse. Quando por fim a moça se desvencilhou, Frankie teve a certeza de que ela era a "garota da árvore". E passou a procurar por ela.

Só Aurora poderia competir com a Música pelo amor de Frankie.
E é nessas andanças de Frankie pelo mundo que conhecemos a história de um dos maiores cantores e violonistas que o mundo já viu. O segundo filho pródigo de Villarreal que marca seu nome no mundo da música - e, particularmente, do rock and roll, gênero que explodiu nos anos 60. Aquele que, com seis cordas mágicas que, cada vez que uma delas fica azul, uma vida é alterada.

A resenha está aqui, mas não tenho palavras para descrever essa delicadeza. Cheio de pessoas (e alguns fatos) reais, As Cordas Mágicas é uma aula para o leitor. Ele aprende sobre música, violões e como a vida pode ser maravilhosa. Ou fodida. Cheio de metáforas e frases encantadoras, ele te dá aulas até mesmo de violão. Confesso que essa parte foi um pouco chatinha porque violão não é dos meus instrumentos favoritos - porque, na época do ensino médio, MUITA GENTE da minha escola sabia tocar violão, só na minha sala eram quatro - mas Frankie conseguiu me deixar fascinada.

Cansei de falar aqui que gosto quando a história, para acontecer, precisa de fatos reais. E aqui não tem só fatos, tem pessoas reais que deram depoimentos ficcionais para o autor. Tipo, Paul Stanley, do KISS, mesclou uma de suas histórias com Frankie, para que pudesse estar no livro. Se isso não é demais, não sei mais o que é!
No Spotify, há uma playlist e um álbum dedicados ao livro. O álbum, intitulado "The Magic Springs of Frankie Presto" possui lindas versões, que, creio eu, são exclusivas para este livro. Já a playlist, que possui o mesmo nome, foi feita pelo autor e possui diversas canções da época retratada no livro, de Elvis a Nat King Cole, Ella Fitzgerald (não tenho boas lembranças) e Django Reinhardt (que realmente tocava com apenas três dedos). Clique aqui para ouvir a playlist e aqui para ouvir o álbum.

A capa da Arqueiro está muito, mas muito mais bonita que a original. Não localizei erros e fiquei encantada com quanta informação sobre música ele possui. Em algumas você até fica perdido, mas de maneira didática, você acaba compreendendo e prosseguindo a leitura sem mais prejuízos. Mais do que recomendado esse livro delicado e maravilhoso.
P.S.: Mitch Albom ganhou uma fã.

P.S.2: eu falei que Frankie Presto era o segundo filho pródigo de Villarreal. O primeiro é ninguém mais e ninguém menos que Francisco Tárrega (1852-1909). O violonista é tão idolatrado pelo povo de lá que tem até estátua e avenida em sua homenagem! A canção de Tárrega favorita de Frankie é "Lágrima", mas a mais conhecida dele por nós brasileiros é a "Gran Vals". Tenho certeza que, se você já teve algum celular Nokia na vida, ela já foi seu toque de chamada.



36 Comentários

  1. Olá
    Esse livro deve ser fascinante, no começo fiquei meio com um pé atras, depois que você começou a falar dos fatos históricos que rodeiam a história principal já despertou minha atenção, gosto muito de histórias com essa pegada, também fiquei interessada pelas playlists, assim que puder vou dar um pulo no spotify.

    ResponderExcluir
  2. Olá.

    Eu tinha visto esse livro por aí e tinha ficado bastante interessado na leitura. Adorei sua resenha e seu Blog.

    Um abraço :D

    constelacaodehistorias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Que interessante!
    Não conhecia esse livro, mas fiquei interessada em ler!
    Deve ser muito bom! Adorei!

    ResponderExcluir
  4. Você escreve tão bem que me deu mais vontade de ler outros textos seus do que o livro que você resenhou. A história me parece um pouco enfadonha, mas sua forma de escrever é maravilhosa. Parabéns!

    ResponderExcluir
  5. Oi, Kamila!
    Uma das minhas frustrações de adolescência é não ter aprendido a tocar um instrumento musical. Juro, não tenho a menor intimidade com a música.
    Gosto muito de livros que estão extrapolam seu formato, e brincam com o universo dá música. Não é a toa que amei Talvez um Dia, dá Colleen Hoover.
    Beijos,
    www.gatitaecia.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi, Kamila
    Ainda não conhecia o livro.Imagino que as partes que descreviam o vilão e como tocar devem ter sido mais lentas para leitura, né?
    Não parece um livro ruim e adoro quando as coisas se passam tão reais ao leitor, mas acho que no momento não leria, porém, gostei da dica.

    Blog Livros, vamos devorá-los

    ResponderExcluir
  7. Olá Kamila!
    Uau, que interessante essa materialização da música que o livro apresenta.
    Fiquei interessada em ler este livro para poder aprender sobre música (não sei nada haha).
    Muito boa sua resenha!
    Beijos... Samantha Culceag.
    * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  8. Oii
    Já tinha visto alguns blogs falarem sobre esse livro mas ainda não tinha lido nenhuma resenha. Saber que esse livro é narrado pela música já me desperta uma enorme vontade de lê-lo. Com certeza irei anotá-lo na wishlist.
    Parabéns pela resenha, ficou ótima!
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Eu acho a capa desse livro muito bonita e gostei de ver sua opinião sobre a leitura. Espero que eu goste bastante quando for ler também

    ResponderExcluir
  10. OI, Ká.
    Quase pedi esse livro para a Arqueiro, mas acabei pedindo outros dois de séries que já estava acompanhando! Uma pena... Mas vou anotar a dica e ver se encontro alguma boa promoção para comprá-lo. Adorei a ideia da Música narrar essa história!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  11. Olá!!!

    Eu não imaginava que esse livro tinha tanta informação assim... Eu gostei muito de conhecer o livro e saber que houve tanta informação, meu medinho é acabar confusa com todas as informações.
    A resenha está muito bem escrita. Parabéns!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  12. Kamila que livro mais lindo é esse garota? Confesso que fiquei louca só de saber que tem depoimentos reais e isso sempre me deixa apaixonada, ótima resenha e a capa é linda.
    Abraços

    ResponderExcluir
  13. Olá, estava curiosa para ver uma resenha desse livro. Que interessante a música ser uma espécie de personagem! Gostei muito da resenha e é uma leitura que vou considerar fazer o mais rápido possível.

    ResponderExcluir
  14. Olá! Netflix realmente é tudo na vida! Adoro! Seu comentário sobre a "fábrica de sardinha" foi ótimo! E quando a história entra na parte da música de fato, fiquei super interessada para ler. Achei super legal o fato de a Aurora voltar a aparecer na vida dele, lá na frente na história. Se tem uma aula de violão no livro, ainda mais interessante, pois amo música e faço aulas de violão. A capa é realmente linda, amei!
    Beijos!
    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi Kamila, tudo bom? Sua resenha ficou maravilhosa! Adorei saber tua opinião sobre o livro. Eu já li uma obra do autor, O Primeiro Telefonema do Céu, e gostei bastante da escrita dele. Quero ler As Cordas Mágicas também e espero gostar bastante :D
    Beijoos

    ResponderExcluir
  16. Oie Kami, tudo bem ??
    Tenho visto muita coisa boa sobre esse livro, e devo dizer que isso aumenta minha vontade de lê-lo. Sou apaixonado por música e saber que o livro traz tantos ensinamentos me deixa bastante empolgado. Achei muito legal o livro ganhar uma playlist real (pois alguns livros trazem a playlist no final do livro) sem dúvida isso acrescenta muito. :) Beijos!!
    PS: Ainda bem que você já voltou, seu blog é muito legal!!!

    www.facesemlivros.com

    ResponderExcluir
  17. Oiee Kamila ^^
    Esta é a segunda resenha desse livro que eu leio, mas já o queria ler desde que o vi pela primeira vez. Foi meio que paixão à primeira vista, mas "As cordas mágicas" perdeu para a Julia Quinn, não pude evitar. Estou doida para ler este livro, parece ser tão lindo, delicado, tão envolvente, tão maravilhosamente perfeito! Espero gostar tanto quanto você :)
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  18. Olá, tudo bem? Nossa só pela questão da narradora ser a música, já me ganhou. E a medida que fui lendo a resenha, vi os toques de romance e de aventura, me interessei mais ainda. Já tinha ouvido falar por alto da história, mas só lendo sua resenha que meu interesse despertou. Não conhecia essa história dos músicos, por isso fiquei encantada. Já quero ler!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Oie!
    Nossa, não sabia dessa do spotify! Fiquei bem interessada nesse livro, e será uma das próximas leituras que vo fazer.
    Como não conheço a narrativa do autor, espero gostar do que vou encontrar.
    Uma ótima dica!
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  20. Oi, tudo bem?
    Acho que a parte mais interessante para mim foram os testemunhos fictícios de pessoas reais, fora isso, a história não chamou muito a minha atenção. Acho que por ser muito focada em música, me incomodaria um pouco. Mas imagino que, para fãs, isso seja algo incrível. A capa está muito bonita mesmo e sua resenha ficou ótima, beijos!!


    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir
  21. Oi!
    Estou doida pra ler livro desde que soube do lançamento dele pois achei genial essa ideia de ter a música como uma parte tão intrínseca à história que parece ser muito delicada e envolvente, daquelas que prendem a gente e emocionam diversas vezes. A capa realmente está linda e fiquei animada em saber que existe uma playlist do livro no Spotify.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  22. cada vez que leio algo sobre este livro vejo que ele tem um otimo enredo, e pude perceber detalhes que me incentivou a comprar este livro ontem, irei le=lo fim de semana

    ResponderExcluir
  23. Não havia ficado interessada por esse livro, mas depois de conferir sua resenha me arrependi de não ter solicitado. :(
    Achei a premissa muito interessante, apesar de não saber tocar violão, fiquei empolgada para saber mais sobre. Já até tentei, mas achei difícil e desisti. rs
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  24. A capa desse livro é realmente maravilhosa mas por conta da sinopse acabei não dando créditos a história. Ler sua resenha mostra o quanto o enredo foi apaixonante e especial para ti, mas por conter tantos fatos históricos acredito que a leitura não seria tão bacana para mim. Mesmo assim não descarto a possibilidade de ler um dia. Parabéns pela resenha.

    Bjs, Glaucia.
    www.maisquelivros.com

    ResponderExcluir
  25. Olá,

    Vi alguns pessoas falando bem desse livro, mas ainda não tinha tido a oportunidade de lê-lo, na verdade eu não tinha lido nenhuma resenha sobre ainda, essa é a primeira e tenho que dizer que estou encantada para saber mais sobre essa história, principalmente porque a música sempre teve um papel importante na minha vida. Dica anotada!

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  26. Olá! Eu vi algumas divulgações da editora sobre esse livro. Eu achei a capa linda e delicada. E achei o máximo ser narrado pela música. Lembrou-me o livro A menina que roubava livros, onde o narrador era a morte. Pelo que percebi através da sua resenha, é que o livro é lindo de se ler, daquele que arrebata o leitor. Beijos!

    ResponderExcluir
  27. Nossa que proposta diferente ter um livro que tem como narrador onisciente é a música. Acho que eu gostarei de ler isso pela proposta diferente, tocante é única. Beijos

    ResponderExcluir
  28. Oi Kamila.

    O livro contém uma abordagem bem diferente do que estou acostumada a ler e me agradou bastante. Sua resenha mostrou que o livro contém um enredo especial e foi apaixonante para você. Dica anotada por que a capa também me conquistou.

    Bjos
    http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  29. Sempre adorei livros que trazem música durante o enredo, e ver que o livro é uma aula para o leitor, me deixou ainda mais curioso pela leitura do mesmo. Os personagens, junto com os instrumentos trazidos durante a narrativa deixa tudo mais encantador.

    ResponderExcluir
  30. Oi Ka... tudo bem??
    Eu sempre curti livros que contem a música no enredo... e fico completamente encantada para onde a leitura pode nos levar... eu fiquei bem curiosa com essa história... achei um pano de fundo super bonito e muito interessante... se eu tiver a oportunidade irei ler com toda a certeza. Xero!

    ResponderExcluir
  31. Oi, Kamila!
    Eu estou louca por esse livro desde que o vi! A capa, como vc disse, é maravilhosa. Eu achava que o livro teria uma história boa, mas não tão boa como vc disse que é e isso me faz ficar ainda mais ansiosa pra ler. Espero poder ler o mais rápido possível.
    Beijos

    ResponderExcluir
  32. Olá,
    Já tinha visto esse livro anteriormente, mas não cheguei a ficar curiosa. Ao leu sua resenha, eu entendi sobre o que tratava e senti muita vontade de ler. E achei surreal a conexão com o Francisco Tárrega.
    Beijos,
    Delírios Literários da Snow

    ResponderExcluir
  33. Oi Kamila!
    Bem vinda de volta!!!! Senti sua falta nesses dias, mas é tão bom descansar né?
    Também li Cordas Mágicas e chorei horrores com ele, impossível não se emocionar com todas as desventuras do Frankie, ele passa por tanta coisa que cheguei a pensar até a onde a Música foi um benção para ele. Ela trouxe muita coisa boa, mas tem tantas ruins que até pareceu uma maldição.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  34. Olá, tudo bem?
    Cara...confesso que fiquei curiosa sobre esse livro.
    Sendo assim, já vou colocar na minha lista de leituras 2017.
    Parabéns pela resenha. ;)

    http://www.viciadosemleitura.blog.br/

    ResponderExcluir
  35. Mágica é a sua resenha que está muito boa!os meus sinceros parabéns!

    ResponderExcluir

Olá!!

Fortaleça este humilde blog, deixe seu comentário e seu link para eu retribuir sua visita!

Se quiser, entre em contato através do email resenhaeoutrascoisas@gmail.com :)